MG, PE e AL receberam 3 mil sessões do Cine Cultural em 2015

Cine Cultural - Aliança Comunicação e Cultura
Minas, Pernambuco e Alagoas receberam 3 mil sessões do Cine Cultural em 2015

O interior ficou diferente. As luzes das cidades apagaram e o projetor acendeu. As cadeiras foram parar nas ruas. O povo virou plateia. E um filme inédito começou no Brasil.

Há 14 anos em cartaz, o Cine SESI já estreou em 690 cidades de 12 estados brasileiros, apresentando mais de 3 mil sessões inteiramente gratuitas, juntando mais de 5 milhões de pessoas desde 2002. Este ano, cidades do interior de Alagoas, Minas Gerais e Pernambuco que não possuem cinema receberam o projeto entre 30 de janeiro e 18 de outubro. Foram 92 cidades, mais de 300 mil espectadores e muitas histórias sendo contadas dentro e fora da tela grande.

A pipoca quentinha também é de graça, mas o que aquece mesmo o coração de cada morador do interior é a programação recheada de grandes filmes. Entre os curtas-metragens exibidos este ano, estão Pimenta, Cores e Botas, Os Filmes que Não Fiz, Vida Maria e Leonel Pé de Vento, Salu e o Cavalo Marinho e Até o Sol Raiá. Os longas foram Cine Holliúdy, O Menino e o Mundo, A Busca, A Era do Gelo 4 e Os Croods.

O Cine SESI também realiza oficinas de cinema de animação em algumas das cidades por onde passa. Os curtas produzidos pelos alunos entram em cartaz e enchem seus criadores de orgulho.

Em Minas Gerais, o Cine SESI reuniu uma plateia de mais de 90 mil pessoas em 32 cidades. Além da exibição de curtas e longas-metragens, quatro municípios ainda receberam oficinas de cinema de animação em stop motion para jovens e adultos. De volta a Pernambuco, o projeto chegou a 1 milhão de pessoas e, nesta 11ª edição, alcançou mais de 145 mil, em exibições para 40 municípios do interior do Estado. Águas Belas, Carnaíba, Paudalho e Barreiros foram as cidades onde o Cine SESI realizou as oficinas de animação.

Já em Alagoas, o Cine SESI atingiu um público de mais de 750 mil pessoas, durante 9 edições. Este ano, a sua 10ª edição levou mais de 85 mil pessoas para as ruas, com apresentações para 20 municípios do interior alagoano e oficinas em Ibateguara e Pilar.

Depois que as luzes acendem, mais uma história começa. Quer dizer, uma não, várias. De quem, pela primeira vez, viu sonhos virarem realidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *